Skip to main content

As pequenas e médias empresas possuem dificuldades visíveis ou mesmo recursos financeiros limitados que dificultam a gestão do negócio baseado em marca, isso é o que acreditam como verdade, afinal tudo aquilo que é repetido inúmeras vezes pode se tornar uma, pois bem, espero que no final desse artigo uma “pulga” fique alojada atrás da orelha sobre este mito.

Acredite, uma boa parte da culpa desta cultura está diretamente ligado aos profissionais das áreas de marketing, gestão de negócios, instituições de ensino e branding. Na grande maioria das palestras, cursos de estratégia e artigos somente são citadas grandes e já consolidadas marcas do mercado como um todo.

Por sobre a mesa a gestão das dez maiores marcas do mundo, como Apple, Google ou Facebook faz com que as técnicas e metodologias, além de supostamente caras, virem uma utopia para os pequenos empreendedores.

Precisamos fomentar o Branding como modelo de gestão inovador e obrigatório para as próximas gerações.

O Branding é um modelo fundamental para auxiliar na redução da mortalidade dos novos empreendimentos que, inclusive no Brasil, é superior a 70%, dados fornecidos pelo SEBRAE. A gestão de marcas é basicamente estratégia aliada a pesquisas e a ausência desses fatores são as principais causas de morte prematura da PME’s.

A criação de Brand Equity é basicamente a gestão de valores intangíveis e tanto a aplicação como a obtenção dos resultados através do Branding são complicadores na hora de transformar tudo em números absolutos, isso acaba limitando essa estratégia apenas como custo e não como um investimento.

Outra razão pela qual o Branding é negligenciado é a falta de conhecimento da liderança, geralmente as PME’s são negócios familiares ou de amigos e existe um sentimento de resiliência na gestão, basicamente um temor muito grande quando as finanças ficam fora das mãos dos donos.

Entenda que uma marca tem a amplitude que precisa e DEVE crescer naturalmente e sem grandes saltos.

Um projeto de marca tem como premissa o LONGO PRAZO e o pensamento estratégico é obrigatório na obtenção do sucesso. Lembrem-se que Apple, Google ou Facebook nasceram em pequenos cômodos, sim, mas convém informar que, o que é válido e inovador em 1980, hoje é algo normal, por tanto, usar as mesmas estratégias da época pode ser um erro.

No mesmo pensamento vale lembrar uma dica de um dos autores mais lembrados da história, Joseph Campbell:

“O tesouro que você busca está sempre na caverna que tem medo de entrar.”

No próximo artigo quero esclarecer melhor quais metodologias que são fundamentais nas pequenas e médias empresas e o por que e como gestão de marcas passa a ser um investimento.

Muito obrigado e até a próxima.

Quer saber mais sobre BRANDING? Fale conosco!

[contact-form-7 404 "Não encontrado"]