Skip to main content

A plataforma de uma marca não tem uma definição concreta e definitiva do seu conteúdo. Existem dezenas de metodologias e esquemas que funcionam perfeitamente em alguns modelos de negócios, mas não se adaptam a determinadas realidades de outros.

Mas um dos itens obrigatórios em todas as plataformas é o propósito, que inclusive não pode ser criado e sim descoberto e declarado. No artigo Negócio Orientado pelo Propósito explico melhor sobre o tema.

O pensamento estratégico está intimamente ligado a plataforma da marca, cada missão cumprida faz parte de um PROPÓSITO maior em busca de uma visão de negócio a médio e longo prazo.

Toda a ação, comunicação, solução ou processos devem ser construídos pensando na alimentação de um posicionamento pré-determinado, verdadeiro, baseado em pesquisa, alinhado com a audiência e gerados através dos valores da marca.

Claro que esse é o “mundo ideal”, mensurar e definir ações com tantas interferências que impactam o empreendedor é algo árduo e exige um tempo de maturação, educação e desenvolvimento para que a maior parte desse processo aconteça de maneira mais fluída.

Por tanto, uma plataforma de marca bem construída é meio caminho andado para adiantar esse processo de aprendizado de suporte a tantas intervenções, sejam por depreciação ou economia.

Inclusive, Economia é a ciência que envolve tudo e é a base do que fazemos, vale a dica.

Uma realidade das Pequenas e Médias Empresas é o tamanho do impacto causado por uma economia duvidosa como a que convivemos. A sensação é que devemos agir de formas diferentes e redefinir nossa postura a cada ação afim de sobreviver por mais tempo, mas estamos enganados em relação a isso. A resiliência e o foco são atributos fundamentais nesse processo e a médio prazo os resultados aparecem.

Mas lembrem-se, um fator determinante para o fracasso é a manutenção das ações e métodos que trouxeram o sucesso. Peter Drucker

Peter Drucker, um dos gurus da administração mundial, define que o pensamento a curto prazo é outro fator que pode contribuir com o fim do negócio. O caminho é dividir um projeto de longo prazo em pequenas ações com objetivos e metas a curto.

Este pensamento minimiza a sensação de desgaste no dia-a-dia, fortalece o propósito e cria brand equity.

 

 

Muito obrigado e até a próxima.

Quer saber mais sobre BRANDING? Fale conosco!

[contact-form-7 404 "Não encontrado"]